Após falha no transporte, cirurgia de criança é remarcada

Funcionária do Ambulatório Médico foi afastada após falha no transporte

Uma criança de apenas um ano e meio correu o risco de nunca vir a falar, por conta de uma falha de processo na Secretaria Municipal de Saúde. Segundo denúncia apresentada na Câmara, no último dia 7, o setor de agendamentos não enviou o automóvel que levaria o paciente até a cidade de Bauru, onde seria realizada cirurgia. O procedimento estava marcado há mais de um ano. Após críticas e pedidos de providência por alguns vereadores, o secretário Beto Jordão reconheceu o erro de sua pasta e conseguiu remarcar a operação da criança. Ainda de acordo com ele, a profissional envolvida na falha foi afastada da função.

A criança seria filha de um funcionário do vereador Adélcio de Jesus (PSB). Há mais de um ano, a família conseguiu marcar uma cirurgia na cidade de Bauru. O procedimento aconteceria no dia dois de maio. O pai do paciente teria ido ao setor de agendamentos do Ambulatório Médico Municipal e solicitado o transporte até o município onde aconteceria a operação.

“Mas, no dia em que a cirurgia iria acontecer, ninguém foi buscar a criança. O funcionário público simplesmente esqueceu de que havia agendado o transporte”, denunciou Adélcio, em discurso realizado no último dia sete de maio. “Por conta da negligência desse servidor, a criança perdeu a cirurgia e corre o risco de nunca conseguir falar”, disparou o peessebista.

Na avaliação do vereador, falhas como essa são consideradas extremas e não podem ocorrer. “Exijo que a Administração tome medidas sobre esse caso e cobre o responsável. Se eu fosse prefeito, demitiria a pessoa, pois é algo inadmissível”, cravou.

O presidente do Legislativo, Camarão Prestes (PSD) também se manifestou sobre o fato, caracterizando-o como algo muito sério. Ele disse que exigiria explicações, urgentes, por parte do secretário de Saúde, Beto Jordão. “Amanhã mesmo eu irei falar com ele. Será a primeira coisa que farei”, prometeu. De fato, nesta terça-feira (8), o vereador foi visto no Ambulatório, segundo alguns funcionários.

A colega de bancada de Adélcio, Marly Godinho (PSB), pediu a palavra. Segundo ela, a Administração terá de agilizar, com urgência, a remarcação da cirurgia.

 

Outro lado – A Administração José Tadeu de Resende foi procurada para comentar o caso e falar sobre eventual proposta para resolver a situação da criança. Todavia, conforme já se tornou comum, a Prefeitura preferiu não responder à Folha de Piedade Online.  

Porém, em conversa pessoal com a reportagem, o secretário de Saúde, Beto Jordão, afirmou que o problema estava resolvido. Segundo ele, foi possível remarcar o procedimento. “Na madrugada de amanhã, um carro buscará o paciente o levará até Bauru. Existiu, de fato, um problema muito sério, todavia, conseguimos contornar”, afirmou.

Horas depois, o governo municipal postou um posicionamento nas redes sociais, em grupos que não possuem qualquer tipo de relação com a Folha de Piedade Online.

Comentar