Aprovada exigência de diploma para Diretor de Esportes

Agora é lei: o cargo de Diretor de Esporte só poderá ser exercido por profissional formado em Educação Física ou Esportes. Na no dia 25 de setembro, a Câmara dos Vereadores aprovou projeto do Executivo que versava sobre a obrigatoriedade da graduação específica dos eventuais nomeados à função. A medida se dá por meio de nova redação da legislação a respeito da reorganização administrativa da Prefeitura, em vigor desde 2015.

“É necessário regulamentar a ocupação do cargo de Diretor de Esportes, tendo em vista que a atuação na área esportiva deve ser feita por quem tem formação específica na área”, justifica o governo, no texto do projeto.

A proposta diz, ainda, que o mencionado posto não tem natureza política, diferentemente da função do Secretário Municipal. “Dessa forma, não há impedimento para que seja regulamentado o preenchimento do cargo com exigência da graduação em Educação Física ou Esportes”, avalia.

Hoje, a direção do setor de Esportes está vaga. Até o primeiro semestre deste ano, o ex-vereador Alê Gomes (PSDB) era quem cuidava do departamento. Em junho, ele pediu demissão, alegando impossibilidade legal de acumular o cargo diretivo na Administração com a função de professor da rede estadual de ensino.

 

Comentar