Bonde dos Pangaré vence Jurupará e é campeão do Varzeano

Primeiro tempo foi equilibrado

Com um gol de Robertinho e outro de Michel no segundo tempo, o Bonde dos Pangaré bateu o Jurupará por 2 a 0 e conquistou em apenas um ano de fundação o seu primeiro título do Série Ouro do Campeonato Varzeano de Piedade, na manhã do último domingo (31), no Estádio Municipal Lino de Mattos. A partida, que teve um primeiro tempo sem brilho, só melhorou na etapa final, quando o time campeão apostou nos contra-ataques, depois que o Jurupará se abriu em busca da vitória. No primeiro jogo da decisão houve empate em 0 a 0. Jogadores, comissão técnica e torcedores do Bonde comemoram o título no estádio e a festa se estendeu durante toda a tarde numa chácara cedida por um dos patrocinadores do time. 

 

O JOGO – Bonde dos Pangaré e Jurupará fizeram um primeiro tempo de muito equilíbrio, com muita marcação no meio de campo e poucas chances de gols. Tanto que os goleiros Cabeça e Fabinho não fizeram nenhuma defesa sequer. Com a vantagem de jogar pelo empate para ser campeão, o Bonde esperou o adversário para puxar os contra-ataques. Do outro lado, Fábio Maravilha entrou com uma equipe bem fechada no meio de campo e apostava num erro do adversário para fazer o gol.

O segundo tempo começou com duas mudanças, uma em cada equipe. O jovem Bananinha entrou para dar mais velocidade ao Jurupará. Do lado do Bonde, Lorena apostou em Michel, um lateral esquerdo ofensivo. Os minutos iam passando e nada do jogo fluir. Na metade da etapa final, uma discussão que começou no banco de reservas se estendeu até os jogadores em campo e o confronto ficou paralisado por alguns minutos.

Depois da confusão, a partida ficou mais emocionante. Fábio Maravilha fez mais três substituições e deixou o seu time mais ofensivo. O Bonde fez duas trocas, uma delas para fechar a defesa. O Jurupará foi para cima e deixou o contra-ataque para o adversário. E foi nessa estratégia que o Bonde decidiu o jogo.

Aos 48 minutos, a bola é lançada no ataque e pegou a defesa do Jurupará desguarnecida. Fabinho teve que sair do gol para disputar com Tom. O atacante conseguiu tocar na bola antes do goleiro e ela estava indo na direção do gol. Antes do zagueiro cortar, Robertinho chegou com vontade e de cabeça abriu o placar.

Um minuto depois, sai o segundo gol. Michel escapa livre pela esquerda, avança e toca no canto de Fabinho. Logo em seguida, o árbitro encerrou a decisão e o Bonde dos Pangarés comemorou o título.

FICHA TÉCNICA:

JURUPARÁ 0 x 2 BONDE DOS PANGARÉS

JURUPARÁ: Fabinho; Diego, Bruno, Leco e Sidney (Xandinho); Edsinho, Coxinha (Bruninho), Vaguinho e Gê; Rafael Marum (Edgar) e Bruninho (Rolinha). Técnico: Fábio Maravilha.

BONDE DOS PANGARÉ: Cabeça; Macuco, Neguinho, Du (Rochinha) e Rafinha; Mauri, Diego TK, Luan (Michel) e Robertinho; Pedra (Bateia) e Tom. Técnico: Lorena.

GOLS: Robertinho e Michel.

ÁRBITRO: Fabiano de Oliveira. AUXILIARES: Sérgio Coelho e Roberto Rivelino.

 

PREMIAÇÃO – Além do troféu de campeão, o Bonde dos Pangaré também teve o artilheiro da competição. Robertinho foi o goleador do Varzeano com 24 gols. Fabinho, goleiro do Jurupará, foi o menos vazado da competição.

 

DESPRESTIGIO - O ponto negativo da decisão ficou por conta da Prefeitura e dos políticos locais. Pela primeira vez no Varzeano não ocorreu o cerimonial antes da partida decisiva, onde os jogadores se perfilavam no campo para as execuções dos Hinos Nacional Brasileiro e de Piedade. Além disso, também foi notada a ausência do prefeito José Tadeu de Resende (PSDB), o seu vice Junior da JK (DEM), vereadores e do secretário Municipal de Educação, Esportes e Lazer, Felipe Campanholli durante a premiação. A edição deste ano do Varzeano também não homenageou nenhum piedadense como patrono. Os troféus e medalhas foram entregues pelo diretor Municipal de Esportes, Alexandre Gomes.

Comentar