Câmara denuncia serviços mal feitos em estradas rurais

Moradores desatolam picape, no Bento Ruivo (Foto: Arquivo)

A falta de manutenção nas estradas da zona rural continua a gerar polêmica. Na segunda-feira (18), o tema foi debatido na Câmara por vereadores que pediram à Prefeitura uma solução para o problema. Para os parlamentares, a falta de ações efetivas no reparo dessas vias é mais um contratempo que gera prejuízos aos produtores rurais.

“Com tantos outros problemas, é complicado que o agricultor ainda tenha de sofrer com a falta de condições para escoar seus produtos”, comentou Alex Silva (PTB). “Tenho amigos nessas condições e eles me relatam o quão crítica está a situação”, pontuou.

Segundo a vereadora do PSB, Marly Godinho, as máquinas que vão aos bairros só efetuam reparos nas estradas principais. As vias secundárias – e essencialmente agrícolas – conhecidas como “galhos” ficariam desprovidas do serviço. “Não temos um resultado de 100%. Além de deixar o trabalho incompleto, a equipe da Garagem Municipal não retorna para fazer os outros trechos”, denunciou.

Ainda de acordo com Marly, existe uma lei, aprovada pela vereança, que permite ao poder público arrumar os “galhos” de estradas. “Então, por que não fazem?”, indagou. A vereadora também mencionou, no discurso, os diversos outros problemas que afligem o produtor rural, como, por exemplo, a falta de preços. “Por isso, colegas, é preciso que haja um planejamento desses serviços”, clamou.

Mesmo o eterno aliado do prefeito José Tadeu de Resende (PSDB), vereador José Anézio (PP) teve de reconhecer que os serviços da Garagem andam falhos. “Há famílias que, diante de qualquer chuvinha, ficam sem conseguir se deslocar”, anunciou. “De fato, as estradas não estão sendo feitas e isso é preocupante”.

Para Maurinho Machado (PT), além do desprezo das equipes públicas pelos “galhos”, alguns serviços desenvolvidos não apresentam qualidade. Ele convidou os colegas a cobrar, da Prefeitura, um melhor planejamento.  “Eu lembro que, na campanha eleitoral, um certo candidato mencionou a importância de setorizar a Garagem. É isso que deve ser feito”, sugeriu.

O petista disse, ainda, ter conversado com o vice-prefeito, Junior JK (DEM), e o levado a pontos críticos. Na ocasião, o “segundo homem” da Administração teria se comprometido a analisar o que poderia ser feito para solucionar os problemas. “De qualquer forma, nós, vereadores, temos de ficar em cima para que a Prefeitura atenda ao município como um todo”, finalizou Maurinho.

Comentar