Câmara vai intimar Bube a explicar caos nas estradas

Secretário Bube é acusado de não planejar serviços, prometer e não cumprir (Foto: Arquivo)

As reclamações generalizadas sobre as condições das estradas podem levar o secretário de Serviços Públicos, Godofredo “Bube” Werner, a dar explicações na Câmara. Na sessão da última segunda-feira (5), após apresentar 19 indicações sobre conservação de vias públicas, os vereadores solicitaram ao presidente da Comissão de Obras do Legislativo, Jorginho Biscaia (PODEMOS), que faça a convocação oficial de Bube.

“Já que os serviços não caminham a contento, temos o dever de cobrar o secretário para que venham até aqui dar esclarecimentos”, incitou Adélcio de Jesus (PSB). Para ele, a Câmara faz muitos “pedidos aleatórios” e não cobra, de forma incisiva, o responsável pela pasta.

 

"Não faço pedidos de melhorias em estradas, sei que nunca serão cumpridos", Dr. Daniel

 

O colega de sigla, Daniel Dias de Moraes (PSB), pediu a palavra e concordou com Adélcio. Na opinião do veterano vereador, o clamor popular faz com que a convocação seja urgente. “Só no Caetezal foram mais de 30 reclamações. O povo se queixa das estradas ruins e, também, das promessas não cumpridas”, afirmou. Dr. Daniel disse, ainda, que o descrédito em relação à secretaria comandada por Bube fez com que ele desistisse de apresentar indicações e requerimentos referentes à conservação das vias públicas e vicinais. “Não faço, pois sei que nada acontece”, fuzilou. 

 

Planejamento – Para o petista Maurinho Machado, que também se manifestou sobre o assunto, falta organização por parte do Município, para atender à demanda. Ele sugeriu a criação de um cronograma de obras.

A resposta à crítica de Maurinho veio por meio de José Anézio (PP). Eterno aliado de Tadeu e Bube, o vereador mencionou dificuldades vividas por ele durante a gestão do ex-prefeito Geremias Ribeiro (PT). “Eu, como agricultor, não tive apoio algum”, cutucou. “Tudo não podia, tudo era considerado particular. “Quem acha que um produtor não pode ser atendido, que vá baldear caixas de repolho nas costas”.

Anézio também deu a sugestão de solicitar recursos aos deputados que têm eleitorado no município. “Na hora de pedir votos, todos vêm. Quando é para pedir recursos, os caras se esquecem de Piedade ou mandam migalhas. Aguardem o ‘Zé Anézio 2018’. Vou ser uma pedra no calcanhar desses caras”, prometeu.

 

“Quem acha que um produtor não pode ser atendido, que vá baldear caixas de repolho nas costas”, Zé Anézio

 

Comentar