Governo federal suspende repasse para a saúde mental em Piedade

Em decisão publicada na edição da última sexta-feira (16), do Diário Oficial da União, o governo federal suspendeu o repasse de R$ 77,8 milhões para atendimento de pacientes da saúde mental, como dependentes de álcool e outras drogas, depressão e ansiedade. A decisão afeta 319 serviços como os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), Serviços Residenciais Terapêuticos, Unidades de Acolhimento e leitos de saúde mental em hospitais gerais. Em Piedade, as quatro unidades de atendimento do Caps deixarão de receber R$ 960 mil em recursos, o que poderá prejudicar o atendimento dos pacientes.

Todos os serviços são parte da Rede de Atenção Psicossocial do SUS. Os Caps, criados em 2002, têm por objetivo garantir o atendimento a pacientes com transtornos mentais ou usuários de álcool e drogas, seja por meio de atendimentos individuais (com medicamentos e terapia) ou em grupos, substituindo os manicômios.

Os serviços residenciais terapêuticos são locais onde pessoas que passaram por internações psiquiátricas e não têm vínculos familiares podem receber cuidados. Já as unidades de acolhimento são aquelas destinadas a usuários de álcool e drogas, que necessitam de atendimento 24h por dia. O tempo de permanência nessas unidades, de acordo com o Ministério da Saúde, é de até seis meses.

Das 319 unidades de atendimento à saúde mental com repasses suspensas, 72 são Caps; 194 são serviços residenciais terapêuticos (SRT); 31 são unidades de acolhimento (UA); 22 são leitos de saúde mental em hospitais gerais.

Comentários

Ja era de se esperar os cortes, é o plano do novo governo para de adequar e destinar renda a quem realmente precisa, usuários de álcool e drogas devem ser presos (em manicômio) pois estão buscando a piora em suas vidas!, agora aos que tem problemas mentais, esses sim poderão ser tratados na Santa Casa Ahhhh e esta também terá de se adequar já que não presta um bom atendimento!... resumindo foi cortado a teta dos servidores públicos que alem de não prestarem um bom atendimento querem mais e mais dinheiro!!!! Chega!!!!

Comentar