Homem mantinha arma em casa para “proteger comunidade”

A Polícia Civil prendeu um lixador de 33 anos, na tarde da última terça-feira (7). Ele é acusado de portar um revólver calibre.22, municiado com seis cartuchos intactos. O caso teve registro na Vila Moraes.

Segundo o boletim de ocorrência, as autoridades tinham mandado de busca e apreensão na casa do indiciado, por conta de queixa que pesava contra ele por supostas ameaças. Enquanto se dirigia à casa do lixador, para cumprimento da ordem judicial, os policiais o avistaram caminhando pela rua. O indivíduo foi abordado e revistado, sem que nada de ilícito tenha sido encontrado.

As autoridades, então, avisaram ao indiciado que iriam até sua propriedade efetuar mandado de busca. Indagado se havia armas no imóvel, ele respondeu que não. Na casa, a Polícia Civil deu início à averiguação. Em cima da parede do quarto do autuado, foi localizado o calibre.22, com numeração suprimida e seis cartuchos.

Questionado, o homem respondeu que usava o revólver para defender a si próprio e, também, sua comunidade. Ele negou ter feito ameaças, anteriormente, com a arma.

Na delegacia, o lixador recebeu voz de prisão em flagrante e ficou à disposição da Justiça. 

Comentar