“Lula não cometeu crime”, diz Suplicy, em visita a Piedade

Em Piedade, ex-senador fez ato em apoio ao ex-presidente condenado por corrupção

Apesar do clima hostil nas redes sociais – com direito a ameaças e protestos – a visita do vereador paulistano e ex-senador, Eduardo Suplicy (PT), a Piedade ocorreu em clima de tranquilidade. O parlamentar veio ao município em cumprimento a agenda denominada “Em Defesa da Democracia #LulaLivre”.

O evento aconteceu na Câmara dos Vereadores e contou com a presença de diversas lideranças petistas em âmbito municipal e regional – como o ex-deputado Hamilton Pereira, o ex-vereador Izídio de Brito, o ex-prefeito de Piedade, Geremias Ribeiro, e o vereador Maurinho Machado.

 

Lula – A defesa do ex-presidente, conforme esperado, foi o ponto central do acontecimento. “Nosso ex-presidente está preso sem ter cometido crime algum”, afirmou Suplicy. De acordo com ele, os maiores juristas do Brasil e do exterior têm o entendimento de que a prisão foi arbitrária. “Mesmo na cadeia, Lula lidera todas as pesquisas de intenção de voto. Esses levantamentos mostram que ele venceria no primeiro turno”, pontuou Suplicy.

O parlamentar também denunciou a restrição a visitas ao ex-presidente e a dificuldade de entregar correspondências com mensagens de apoio a Lula.

Momentos antes, na abertura do evento, o ex-vereador sorocabano, Izídio de Brito, havia feito discurso semelhante. “Nossa maior liderança foi perseguida e presa. Não é a primeira vez que fazem isso com ele”, afirmou. De acordo com o petista, um suposto grupo de elite, organizado internacionalmente, estaria por trás da prisão de Lula. “São bandidos que não permitem que um país da América do Sul se transforme em uma grande potência”, declarou.

 

Polêmica – O clima para a visita de Suplicy era de expectativa e apreensão. Nas redes sociais, os ânimos se exaltaram diante da notícia de que o ex-senador estaria em Piedade. Vários internautas proferiram ofensas ao petista e prometeram recebe-lo com ovos e, até mesmo, pedras.

Por outro lado, outros usuários da rede saíram em defesa de Suplicy. Foi mencionada a atuação do político para impedir a instalação de uma mineradora em Piedade. Houve, ainda, quem ameaçasse tomar medidas judiciais contra aqueles que, por ventura, atirasse quaisquer objetos no parlamentar.

Comentar