Município tem baixo risco de infestação por Aedes aegypti

Funcionário da Prefeitura de Piedade participa de ação contra o Aedes aegypti, em residência (Foto: Assessoria de Imprensa)

Piedade apresentou resultado satisfatório (pouco risco de infestação) em relatório do LIRAa (Levantamento de Índices do Aedes aegypti), apresentado pelo Ministério da Saúde. A classificação, com índice de 0,9%, coloca o município em posição de destaque positivo na RMS (Região Metropolitana de Sorocaba).  Dezesseis dos 26 municípios que compõem a unidade regional estão com índice de alerta ou de risco de infestação pelo mosquito que transmite doenças como dengue, zika, febre amarela e chikungunya.

O índice mais preocupante fica com São Miguel Arcanjo, cujo índice alcançado foi de 10,4%. Dez municípios ficaram na faixa considerada satisfatória. Três localidades – Itu, Jumirim e Sarapuí – registraram índice zero de infestação. Sorocaba e Salto apresentaram os expoentes mais altos entre as cidades em alerta, ambas com 3,8% . Quando o índice do LIRAa atinge 4%, é considerada situação de risco.

De acordo com o Ministério da Saúde, 5.191 municípios brasileiros participaram do levantamento. Destes, 1.153 (22%) apresentaram um alto índice de infestação e são considerados, pelo órgão federal, propensos a registrar surtos das três doenças. Há, ainda, 2.069 municípios em alerta e 1.711 com índices satisfatórios. 

Para levantamento do LIRAa, as equipes de saúde dividem o município em grupos de 9 mil a 12 mil imóveis com características semelhantes. De cada um desses grupos são pesquisados 450 imóveis, dos quais sai o saldo de infestação predial. As áreas que apresentam índices abaixo de 1% são consideradas satisfatórias, de 1% a 3,9% de alerta e acima de 4% de alto risco. Segundo o Ministério da Saúde, os dados atuais correspondem a levantamentos realizados entre outubro e novembro de 2017, cujos resultados foram enviados ao órgão, pelas prefeituras, até março. 

Comentar