Operação da PM gera boatos

Helicóptero Águia 18 participou da operação ostensiva promovida pela Polícia Militar

Helicóptero, cães, cavalarias e muitas viaturas. Um aparato policial fora do comum chamou a atenção dos piedadenses, na tarde da última quarta-feira (17). A presença ostensiva das autoridades, inclusive, gerou uma série de comentários – a maior parte deles infundados – entre a população. Ao longo do dia, nas ruas e redes sociais, foram proferidas pérolas como: “O governador está na cidade”, “É a inauguração da delegacia”, “Assaltaram duas casas”, “Estão atrás de um traficante poderoso”, “Roubaram uma agência bancária”. Nenhuma dessas afirmações, todavia, estava correta.

De acordo com nota enviada pela Polícia Militar, tratou-se de uma Operação Integrada e que envolveu os municípios de Piedade e Ibiúna. O trabalho teve a atuação do 40º BPM/I e apoio das unidades: 7º BPM/I, 50º BPM/I, bem como policiamento especializado, Força Tática, Rocam, Policiamento Rodoviário, Policiamento Ambiental, Cavalaria, Canil e apoio do grupamento aéreo, por meio do Águia 18. No total, foram 27 viaturas e 19 motocicletas, uma aeronave, com o efetivo de seis oficiais, 94 praças – entre subtenentes, sargentos, cabos e soldados –, 4 cavalos e 2 cães. 

A PM explica que o intuito da operação foi massificar a presença policial, visando a tão almejada sensação de segurança da população. Houve, ainda, direcionamento dos trabalhos para determinados pontos dos dois municípios, via serviço de mapeamento criminal, visando efetuar apreensões e prisões.

 

Resultados – A Folha de Piedade procurou a PM para apurar qual foi o resultado específico da operação no município. O jornal, todavia, não conseguiu obter tais dados. Em Piedade e Ibiúna, de acordo com a corporação, o saldo foi de 342 pessoas, 72 carros e 111 motos abordadas, nove boletins de ocorrência e três autos de infração confeccionados, 12 estabelecimentos vistoriados, quatro pontos de bloqueios montados, 15 máquinas caça-níqueis e R$ 70,00 apreendidos. 

Comentar