Polícia esclarece boatos sobre desaparecimento de “Macarrão”

"Macarrão" cantando um rap, dias antes de seu desaparecimento (Foto: Divulgação)

Em reunião do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) ocorrida nesta quarta-feira (6), as autoridades falaram a respeito do desaparecimento de João Carlos Pinheiro, 43, o “Macarrão”. Nos últimos dias, alastrou-se por grupos de WhatsApp a falsa informação de encontro de cadáver em diversos pontos do município. A boataria dava conta de que o corpo seria do homem.

“Desconhecemos qualquer coisa nesse sentido. As pessoas têm vindo atrás da gente, para saber do assunto, mas, até o momento, podemos dizer que tais informações não procedem”, explicou o sargento da Polícia Militar, Clovis da Silva.

“Inclusive, recebemos uma ligação anônima sobre um sujeito amarrado a uma árvore, próximo a um tanque. O denunciante disse que tentou ajudar, mas foi impedido por quatro homens com pás e picaretas. Fomos ao local, porém, não encontramos nada”, completou o comandante.

Macarrão está desaparecido desde meados de maio. Na última terã-feira (5), sua esposa procurou a PM e foi orientada a registrar boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia. Segundo a mulher, o companheiro estava desaparecido desde o dia 27 de maio e não teria o hábito de sumir por longos períodos. O último local em que Macarrão foi visto teria sido um bar do bairro Bom Pastor, onde morava. A mochila do indivíduo foi encontrada nesse estabelecimento.

 

Ajude – Quem tiver informações sobre o paradeiro de Macarrão deve avisar, imediatamente, as autoridades pelo telefone 3244-1222.

 

Comentar