Prefeitura abre sindicância contra coletores de lixo

Em nota enviada à Imprensa, a Prefeitura negou as declarações do presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Marquinho Coletor, de que haveria uma perseguição contra os trabalhadores da coleta de lixo. No mesmo documento, todavia, o Executivo anuncia que instaurou processo administrativo para apurar denúncias envolvendo funcionários desse setor.

De acordo com a Administração, haveria relatos de que os coletores estariam descumprindo com suas funções. “A apuração foi iniciada após relato de que eles atrasariam, propositalmente, os serviços de nos bairros das áreas rural e urbana”, diz o poder público.  “Segundo levantamento prévio dos setores administrativo e jurídico da Prefeitura, há informações de que em determinados bairros a execução da coleta que, habitualmente, era realizada em 1h é concluída em até 3h”, continua.

Ainda segundo a Prefeitura, Entre outras citações, alguns coletores paralisam os serviços por cerca de 1h a 2h, objetivando causar transtorno e consequentemente o acúmulo de lixo, o que caracteriza o descumprimento de função.  No texto, o Município acusa os trabalhadores de manter esse tipo de atitude desde o final do ano passado.

 

“A apuração foi iniciada após relato de que eles atrasariam, propositalmente, os serviços de nos bairros das áreas rural e urbana”, Prefeitura

 

O documento finaliza com um apelo à população, para que denuncie qualquer irregularidade quanto à ineficiência dos serviços de coleta de resíduos e possíveis boicotes praticados por funcionários.

Perseguição – Sobre as declarações do presidente do sindicato, o Executivo alega que em momento algum houve perseguição aos funcionários.

“A Administração Municipal não pratica, de forma alguma, esse tipo de conduta e tem como objetivo planejar e executar os serviços essenciais à população”, justifica a nota. A respeito da informação de que as horas extras não estariam sendo pagas corretamente, é dito que esse acerto ocorre conforme os registros do relógio de ponto instalado na Garagem Municipal.

Leia também:
Coleta de lixo entra em colapso e chove críticas a Tadeu
Sindicato diz que falta estrutura e denuncia perseguição

Comentar