Propriedades são furtadas, no Centro e na zona rural

Os furtos continuam a castigar o município. Desde o último final de semana, a criminalidade fez diversas vítimas, no Centro e na zona rural. Os casos são investigados pela Polícia Civil.

No dia 2 de dezembro, uma propriedade foi visitada pela bandidagem, no bairro Funil,. Segundo o jardineiro que trabalha no local, ele foi à chácara para constatar se estava tudo em ordem, quando percebeu o crime. Foram subtraídos 30m de fiação.

 

Morangos – Em  3 de dezembro, um lavrador teve prejuízo de, aproximadamente, R$ 2 mil. Sua plantação de morango foi furtada, tendo o autor do crime levado cerca de 320kg da fruta. O homem foi à roça, na madrugada, para fazer a colheita, quando deu pela falta de 200 caixas de sua produção.

 

Prejuízo – Um balconista foi alvo da criminalidade, na Vila Amâncio, na terça-feira (5). Ele deixou sua casa pela manhã, para ir trabalhar. Ao retornar, horas depois, encontrou a janela arrombada. Foram subtraídos diversos equipamentos eletrônicos e de informática, além de roupas, acessórios e R$ 1 mil em dinheiro.

 

Automóvel – A Polícia Civil recebeu queixa de um furto de veículo, na manhã de quarta-feira. A vítima é um trabalhador rural de 41 anos. O homem estacionou sua picape em uma rua do Parque da Torre e foi para a feira livre que acontece no Cotianos. Minutos depois, percebeu que o automóvel fora levado.

Quem tiver informações que ajudem a identificar os autores dos crimes relatados nesta matéria pode ligar para o Disque Denúncia (181) e fornecer informações anônimas. O serviço é gratuito.

 

 

Comentar