“Quem pede intervenção é ignorante”, diz vereador

Maurinho disse que intervenção é perigosa e mencionou atrocidades da ditadura

Na sessão legislativa de segunda-feira (28), o vereador Maurinho Machado (PT) criticou as manifestações que se alastram pelo país pedindo por intervenção militar. Na opinião do petista, os adeptos dessa iniciativa não passam de ignorantes políticos. Nesta quarta-feira (30), um protesto pacífico acontece em Piedade, no qual agricultores clamam pela volta do regime militar no Brasil.

“Eu gostaria de pedir uma intervenção literária. Quem quer militares no poder que vá estudar, ler livros, conhecer a História”, atacou Maurinho, que chegou a recomendar a obra “Infância Roubada”, sobre crianças torturadas durante o período no Brasil conhecido como “Anos de Chumbo”. “Quem sabe das atrocidades praticadas pelos militares jamais pede uma coisa dessas”, afirmou.

O discurso de Maurinho Machado seguiu a tendência vista na Câmara, na qual todos os vereadores que utilizaram a tribuna se manifestaram sobre a greve dos caminhoneiros que sacode o país. “Eu sou a favor dessa movimentação, sim”, afirmou o parlamentar. “Porém, estou preocupado com a proporção tomada. O Governo Federal fala em acordos, mas isso não está acontecendo”, pontuou.

Ainda na opinião do petista, o clima de desordem poderia abrir caminho para uma intervenção militar – o que, na opinião dele, seria um perigo.

 

PT – O ponto polêmico da fala de Machado foi quando ele enalteceu o governo de seu partido, PT, e a ex-presidente Dilma Rousseff. Em defesa dos aliados, Maurinho citou programas sociais e de financiamento, durante a gestão Lula-Dilma. “Eu fui um dos beneficiados, por meio do Prouni, que permitiu que eu tivesse curso superior”, frisou.

A respeito das denúncias de corrupção, o vereador foi além: “Isso é algo que sempre existiu, desde a época de Dom Pedro, mas ficava debaixo do tapete”, opinou. “Que deixou que as investigações seguissem em frente foi o PT, doa a quem doer”.

O presidente do Legislativo, Camarão Prestes, rebateu a fala do colega. Ele afirmou que o Brasil precisa de pessoas honestas e atacou a gestão petista no Governo Federal. “A Petrobras deu R$ 7 bilhões de lucro e olha a situação em que se encontra. Quase não roubou, essa turma do PT”, ironizou. 

Camarão insinuou, também, que o filho do ex-presidente Lula (PT) é sócio de uma gigante do ramo frigorífico. “Veja quem era tratador de zoológico e agora é o principal acionista da Friboi”, acusou.

O vereador Daniel Dias de Moraes (PSB) também havia pedido a palavra, durante o discurso de Maurinho, para atacar. “Desculpe, colega, mas quem quebrou o Brasil foi o PT”, afirmou. Momentos antes, Zé Anézio (PP) também havia feito duras críticas à Administração petista. “A culpa de tudo isso o que passamos é do Governo Federal que destruiu a Petrobras. Falaram que iam transformar o Brasil, mas só fizeram maquiagem. Agora, quem paga a conta é o povo”, fuzilou.

 

 

Comentários

Certo é pois há mais de 13 anos estamos sob a intervenção do PT e o país está destroçado!

Comentar