Seletiva da Prefeitura tem 674 candidatos

Cargo de trabalhador braçal é um dos mais disputados do processo seletivo (Foto: Imprensa)

Acontece neste domingo (18) a prova objetiva referente ao processo seletivo 01/2018, promovido pela Prefeitura. Por meio do procedimento, a Administração contratará mão-de-obra temporária para os cargos de Pedreiro, Auxiliar de Pedreiro, Trabalhador Braçal, Pintor, Eletricista e Encanador. Após a avaliação deste final de semana, será marcada prova prática com os aprovados. No total, 674 candidatos disputarão 78 vagas divididas entre as diferentes funções.

A carga horária para todas as funções é de 220 horas mensais e os salários vão de R$ 937,00 a R$ 1.554,42.

Um certame anterior, para as mesmas contratações, chegou a ser realizado, porém, acabou cancelado em atendimento a apontamentos do TCE – SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo). Por conta disso, todos os participantes tiveram de refazer a inscrição.

As provas deste domingo acontecem em diferentes escolas do município: Professora Neusina Ayres Bueno de Abreu (para Pedreiro e Eletricista),  Cônego José Rodrigues (Auxiliar de Pedreiro), Maria Helena Guazzelli Rosa (Trabalhador Braçal e Encanador) e Glauca Ramalho de Camargo Aranha (Pintor).

 

Concorrência – O cargo com maior disputa é o de Trabalhador Braçal. No total, serão 225 concorrentes a apenas oito oportunidades, o que dá uma média de 28 candidatos por vaga. O salário, para a função é de R$ 937,00.  

Aspirantes ao cargo de Pintor também terão de suar a camisa, uma vez que são 114 aspirantes aos 10 postos abertos pela Prefeitura, numa média de 11,4 candidatos por vaga. Os vencimentos mensais são de R$ 1.199,67.

A função de Eletricista será disputada por 42 trabalhadores, de olho nas cinco oportunidades oferecidas. Para se classificar para a próxima fase, o candidato tem de enfrentar uma concorrência de 8,4 por vaga. O salário é de R$ 1.554,42

Já os 177 inscritos que almejam os 23 empregos disponíveis para auxiliar de Pedreiro, cujo salário é de R$ 1.019,89, devem encarar uma média de 7,69 candidatos por vaga. Situação semelhante será vista entre as 16 pessoas que desejam trabalhar na função de Encanador. Uma vez que há, apenas, três vagas disponíveis, a concorrência será de 5,3 por posto. O holerite mensal é de R$ 1341,08.

A função menos disputada é a de Pedreiro, com 100 candidatos de olho nas 29 vagas – o que dá a média de 3,44 pessoas por vaga. O salário, para esses profissionais, é de R$ 1.481,99.

Comentar