Sorocaba tem 21 casos suspeitos de gripe H1N1

Medicamento utilizado na imunização contra o H1N1 (Foto: Cruzeiro do Sul/Arquivo)

Sorocaba tem 21 casos suspeitos de gripe influenza H1N1 somente no mês de julho. Desses casos, há três óbitos que podem estar ligados ao vírus. Ao longo de 2018, foram registrados 19 incidências de H1N1, das quais 8 evoluíram para morte do paciente. Para enfrentar o vírus, a Secretaria da Saúde, conforme informações da titular da pasta, Marina Elaine Pereira, prepara uma série de medidas.

A principal delas, diz a gestora, é a vacinação. "Nós não tivemos a meta atingida porque a população não está se vacinando, em todo o estado de São Paulo. Isso ocasiona no risco de termos uma epidemia, futuramente. A importância da vacina é, justamente, para a prevenção. Por isso, estendemos a campanha e as UBS (Unidades Básicas de Saúde) ainda estão com as doses da imunização", reforça a secretária.

Outra medida diz respeito às internações. "Nós adquirimos 15 leitos a mais na Santa Casa e, estrategicamente, serão leitos para isolamento, porque o vírus se prolifera muito rápido ", explica. Marina afirma, ainda, que solicitará ao governador Márcio França (PSB) o aumento no estoque do Tamiflu - medicamento usado no tratamento da gripe H1N1.

Entre os casos de H1N1 registrados e que aguardam resultado, em Sorocaba, 30% diz respeito a pacientes de outras cidades da região.

(Com informações do Cruzeiro do Sul)

Comentar