Vereador diz que falta coragem a prefeito Tadeu

Para vereador do PT, postura fiscalizadora irritou Prefeitura

Em resposta ao vereador Maurinho Machado (PT), o governo José Tadeu de Resende (PSDB) tentou colocar panos quentes na polêmica envolvendo o pagamento de horas extras aos funcionários da coleta seletiva, no último mês de agosto. Após tentar colocar o petista como pivô do problema – devido a requerimento apresentado por ele –, o Executivo recuou e disse considerar saudável a preocupação de Maurinho em cumprir com seu papel fiscalizador. Mas, o afago da Prefeitura não foi suficiente para acalmar o petista. Na sessão de 25 de setembro, ele fez ataques diretos a Tadeu.

“Nosso prefeito não tem coragem de admitir que tomou medida administrativa, ao não repassar as horas extras dos coletores de lixo. Aquilo não teve nada a ver com meu requerimento”, afirmou, em tribuna. “O que me deixa indignado é o fato de o Tadeu não assumir o próprio erro”, completou.

Em agosto deste ano, a Prefeitura deixou de pagar aos coletores as jornadas extraordinárias trabalhadas no mês de julho. De acordo com a categoria, a justificativa do Executivo foi a de ter recebido documento da Câmara questionando o pagamento de horas extras ao funcionalismo. Em reunião ocorrida no Paço Municipal, Tadeu mencionou esse requerimento, ainda que não tenha dado nomes ao seu autor. O episódio, inclusive, foi utilizado pelo Executivo em sua resposta recente à Câmara. “Em nenhum momento, durante a reunião, foi citado nominalmente o vereador Maurinho Machado”, diz a manifestação.

Novamente, o petista rebateu a argumentação do governo. “Existe um segundo requerimento, de outro vereador, a tramitar nesta Casa, com perguntas sobre horas extras?”, indagou. “Desculpe, prefeito, mas o senhor está errado. Assuma suas atitudes, pois é o melhor a se fazer”, continuou Maurinho.

Ainda na opinião do petista, a Prefeitura mente ao dizer classificar como sadia a atitude do vereador, em fiscalizar os gastos públicos. “Acredito que foi, justamente, o contrário. Minha fiscalização irritou o prefeito. A prova disso é o fato de ele ter envolvido meu nome e trabalho em uma medida cuja responsabilidade cabe, apenas à Administração”, concluiu. 

Comentários

Petista hoje neste Brasil não tem força politica pra falar e muito menos pra trabalhar pelo povo..

Comentar