Vereadores criticam falhas no serviço

Biscaia criticou falta de coleta de lixo na Vila Moraes

As falhas do governo José Tadeu de Resende (PSDB) na coleta de lixo rendeu críticas à Administração, na sessão ocorrida segunda-feira (25). De acordo com os vereadores Jorginho Biscaia (PODEMOS), Alex Silva (PTB) e Maurinho Machado (PT), a situação mais crítica ocorre na Vila Moraes.

Em requerimento direcionado ao Executivo, Biscaia questiona o porquê de a frequência do serviço no mencionado bairro ter caído de três para, apenas, dois dias por semana. Ele indaga, ainda, se, por conta disso, haverá redução proporcional na taxa cobrada dos munícipes pela coleta de lixo.

 

"O prefeito pode fazer o povo pagar por três dias de coleta, sendo que as equipes só passam duas vezes?", Vereador Jorge Biscaia

 

“A Prefeitura tem uma tabela de valores, os quais, na Vila Moraes, são cobrados pela prestação de três dias de serviço por semana. O que eu quero saber é se o prefeito pode fazer o povo pagar por três dias de coleta, sendo que as equipes só passam duas vezes?”, perguntou o vereador. De acordo com ele, a queda na frequência dura mais de um mês. “Há semanas em que o caminhão passa pela Vila Moraes um único dia”, completou.

Ainda durante a discussão do requerimento, Biscaia acusou Tadeu e sua equipe de “empurrar a taxa do lixo goela abaixo da população”, sem que a municipalidade ofereça o serviço condizente ao que é cobrado do cidadão.

“Já era para essa questão ter sido resolvida. Houve muita polêmica sobre o assunto e nós, vereadores, tivemos de nos explicar para a população. Espero que a Prefeitura comece, logo, a prestar um bom serviço”, atalhou Alex Silva. Segundo ele, a coleta de lixo está em dívida com os piedadenses. A fala de Silva ganhou o endosso de Biscaia, que pediu a palavra. “A Administração teve extrema prontidão para baixar o decreto da cobrança e inseri-la no carnê do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano)”, ironizou. “Quando ao serviço, estamos na metade do ano e nada tem sido feito. Sobre essa questão, não cabe mais desculpas à Prefeitura”, atacou.

Para Maurinho Machado, os cidadãos da Vila Moraes podem procurar a Justiça para acionar o Município. “Afinal, o valor cobrado foi estipulado de acordo com a quantidade de vezes em que o caminhão passa no bairro”, explicou, acrescentando que, de fato, a coleta de lixo tem sido deixada de lado pelo atual governo.

 

"Os munícipes podem procurar a Justiça e acionar a Prefeitura", Vereador Maurinho Machado

 

Iluminação – As críticas da vereança ao governo Tadeu não se resumiram à questão da coleta de resíduos. Na mesma sessão, Alex Silva protocolou requerimento solicitando informações sobre projetos de serviços de iluminação pública nos bairros Boa Vista, Horizonte Verde, Moreiras, Caetezal e estrada de acesso aos Prestes. No documento, o parlamentar menciona as indicações já apresentadas ao Executivo.

“Essa questão da iluminação pública é muito importante, pois envolve a segurança dos moradores”, comentou Alex. “Na audiência pública para discutir a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), o secretário municipal nos informou que não há valores previstos para investimento nessa iniciativa”, lamentou.

A sugestão do petebista foi uma ação conjunta, por parte dos vereadores, para que o valor devolvido pela Câmara, todos os anos, ao Executivo seja aplicado em projetos de iluminação. “Infelizmente, falta planejamento, por parte da Administração, e nossas reivindicações não são ouvidas. Vamos ver se, dessa forma, conseguimos resolver a questão”, desabafou.

O representante do PT, Maurinho Machado, também abordou o assunto. Segundo ele, a ausência desse serviço revolta vários piedadenses. De acordo com o vereador, são pessoas que pagam a taxa cobrada pela Prefeitura, contudo, não contam com a benfeitoria, sequer, nas proximidades de suas residências. “Qualquer cobrança sem a prestação do devido serviço é injusta”, pontuou.

 

“Infelizmente, falta planejamento, por parte da Administração", Vereador Alex Silva

 

Outro lado – O governo José Tadeu de Resende não foi procurado para comentar as críticas, vide que a Prefeitura não tem respondido a questionamentos enviados pela Folha de Piedade Online.

Comentar